Causos na Holanda #2

Ficar algum tempo em um país é encontrar coisas engraçadas ou curiosas a cada semana. Passados os primeiros dois meses de moradia, começo a identificar o que seria uma novidade ou algo que é realmente curioso. E sim, eu me divirto com essas pequenas descobertas.

É muito comum eles promoverem os pequenos negócios e lojas locais. Uma das ações que fazem é fechar a rua em um domingo e montar uma feira – dos próprios lojistas. Eles te convidam a ver o que esta na barraca – geralmente produtos mais baratos ou pequenos – e a loja costuma estar aberta para entrar e conhecer tudo. Acontece com os cafés, restaurantes, brechós, lojistas de ruas ao lado, roupas, acessórios, tudo o que imagina. Também tem food trucks e feirantes mesmo.

Uma das minhas barracas favoritas é que vende sementes e frutas cristalizadas (eu fico tão empolgada que nunca tirei foto) a 1,90 euro a cada 100 gramas. Sim, é caro, mas eles tem suas exclusividades, maçã cozida com canela e cristalizada, pera, morango com calda, diversas frutas com chocolate, nozes com diversos temperos e aí vai.

Os antiquários também costumam estar presente com algumas peças e lindezas. Esses dias vi um jogo de prataria banhado em ouro rosa e digo que quem comprou aquilo tem talheres de riqueza. As feiras acontecem aos domingos em ruas variadas. E é bem comum sair para dar uma volta e encontrar uma feira que você nem sabia que estava acontecendo.

Também tem muitos festivais e acho que cheguei em um mês lotado deles. Em agosto, provavelmente por ainda ser verão, tinha festivais todos os finais de semana. Festival de música, de chapéus, de comida, de antiguidades, de roupas, festival comemorando a chegada de setembro. Agora que as temperaturas estão abaixando, os festivais diminuíram, mas ainda assim acontecem alguns.

Deixe uma resposta