Processo Criativo #1

Toda pessoa que desenha, escreve, cria, faz artesanato, tenta criar algo do nada vive de momentos. As ideias vêm e vão, temos momentos de euforia, de criação, de bloqueio mental, de bloqueio criativo e a procastinação.

Todos esse momentos fazem parte da nossa rotina, e o conjunto de tudo é o que eu chamo de processo criativo. Até a procastinação e os bloqueios fazem parte do nosso processo criativo. Eles também são momentos que contribuem para o seu resultado final, seja ele qual for. Estamos mais acostumados a ouvir que artistas passam por processos criativos, mas eu sei que todo mundo que faz algo passa por isso.

E, afinal, é o que é um processo criativo?

Ele pode começar desde a primeira ideia, pode começar ao procurar um material, pode começar ao olhar pra árvore. O processo criativo começa quando você sente a vontade de fazer algo com aquilo que te instigou a começar. E o processo continua enquanto você vai desenvolvendo a vontade. Seria sair riscando? Seria criar tudo na cabeça para depois pôr no papel? Seria calcular todo o material necessário para começar a dar vida à sua criação? Isso depende muito mais do que e como o que se está criando. Mas esse é o processo. Você às vezes não pode ou não consegue dar atenção a ele quando começa, mas muitas vezes a ideia fica ali.

Imagine que está andando de ônibus e que você viu algo na rua que te deu aquele primeiro “click” na cabeça. O ônibus continua andando, você já não vê mais o que te inspirou, mas continua pensando naquilo, trabalhando, dando formas. Com o passar do tempo, sua ideia muda, toma outro rumo, muda de cor, de textura, de cheiro. Isso é o processo criativo. Mudar/Imaginar o que se cria até gostar do resultado.

Você ja reparou como passa pelo seu próprio processo criativo?

Até mesmo quem escreve um blog passa pelo processo. Começa com um tema a ser escrito, criar as imagens que vão acompanhar o texto, o thumbnail, como o esquema das cores do seu blog encaixa com a imagem, e por aí vai. E muitas vezes, o próprio texto em si é o processo (como nesse próprio texto que estou escrevendo).

E, o que tenho a refletir por fim é, deixe o seu processo fluir. Se não puder dar atenção, deixe ele ir embora. Outros vão aparecer. E os bloqueios criativos e mentais existem e eles não duram para sempre. Respire, deixe a imaginação fluir, voar e só observe para onde ela te leva. Os resultados são sempre surpreendentes.

Deixe uma resposta